• Cursos
  • Escolas
  • Site
  • Aprendizagem Industrial
  • Cursos Livres
  • Cursos Tecnicos
  • Faculdade
  • Pós-Graduação
  • Capital
  • Grande São Paulo
  • Interior

Campeonato Mundial do Pão

A A A

Lucas Mariano, aluno da unidade da Barra Funda, atuou como auxiliar técnico de padeiro durante o evento

01/11/2019

Carolina Martinez, Núcleo de Comunicação

Lucas Mariano, aluno da Escola Senai Horácio Augusto da Silveira, unidade especializada em alimentos e bebidas, localizada na Barra Funda, participou como auxiliar técnico de padeiro no Campeonato Mundial do Pão, realizado em outubro, em Nantes, na França. 

Mariano, que está cursando Tecnólogo de Alimentos no Senai, já se formou como Técnico de Alimentos, também na faculdade da instituição, ficou em terceiro lugar na etapa estadual da World Skills 2017. Seu desempenho lhe garantiu uma contratação pela empresa Puratos. No Mundial, Mariano trabalhou ao lado de Johannes Roos, Embaixador do Pão e técnico de fermentação natural da Puratos; Fernando de Oliveira, e do campeão da Seletiva Puratos Mondial du Pain na Fipan, em 2018. 

Os brasileiros levaram oito tipos de pães do mundo (baguettes, pães típicos e o pão nutricional), Viennoiserie (folhados), sanduíche feito com o pão nutricional, pão biológico, brioches com tranças e uma peça artística feita de pão. Todos os participantes tiveram 90 minutos de preparo no dia anterior e 8 horas e 30 minutos no dia seguinte para fazer todas as receitas, com o tema esportes. Além do Brasil, outras 16 nações apresentaram diferentes tipos de pães, com ingredientes característicos de seu País. 

As equipes de padeiros foram avaliadas por um júri composto por renomados profissionais da área panificação que avaliaram a diversificação de receitas, apresentação, sabor e regularidade no formato dos pães. O Brasil ficou em 9º lugar. 

“Eventos como esse têm a função de facilitar a troca de informações e de tecnologias entre os diferentes países, verificar como profissionais de outros lugares do mundo estão se desenvolvendo neste mercado, além de mostrar ao mundo a qualidade do profissional formado pelo Senai”, conta Estebe Ormazabal Insausti, diretor da unidade.